Home>Colunas>Dicas de Saúde>O quadril no esporte: entenda o que acontece e previna lesões
Dicas de Saúde Saúde

O quadril no esporte: entenda o que acontece e previna lesões

A prática esportiva é comprovadamente  algo que traz inúmeros benefícios à saúde. É recomendada para todas as idades, com orientações específicas a cada faixa etária. Deve ser incentivada, pois existem indícios de que auxilia no controle de inúmeros problemas de saúde, como a hipertensão arterial e o diabetes. Sem falar na “epidemia” de obesidade que assola o Brasil e muitos países do mundo. Entretanto, da mesma forma que pode trazer benefícios, quando realizada sem orientação e o devido preparo, pode trazer problemas, como lesões musculares e articulares. Algumas são muito difíceis de tratar, o que pode levar o praticante a afastar-se da atividade e em alguns casos ter que abandoná-la.

O quadril no esporte

A região do quadril é suscetível a algumas lesões durante a prática de modalidades já bastante populares (como o futebol) e outras que tem ganhado cada vez mais adeptos (como a corrida de rua).

O quadril no esporte

A dor no púbis (pubalgia) é muito conhecida dos boleiros e amantes do esporte. Não são poucos os casos de jogadores de futebol afastados por meses de seus times por conta dela. Localiza-se na região da frente da bacia (baixo ventre) onde termina o músculo do abdômen e começam os músculos adutores (responsáveis pelo movimento de fechar as pernas).

Um desequilíbrio de força entre estes dois grupos musculares é um dos principais fatores predisponentes desta dor. A causa geralmente é o uso excessivo (no caso do futebol no momento do chute) desta musculatura mais enfraquecida.

Geralmente, a dor inicia-se leve e aos poucos vai aumentando de intensidade até dificultar o movimento de fechar as pernas ou fazer um abdominal. Hoje, sabe-se também que algumas características nas articulações (mais conhecidas como “juntas”) dos quadris associadas a movimentos do futebol podem levar a dores no púbis.

Esta dor pode aparecer em praticantes de outros esportes, como o tênis, por exemplo. Neste caso, o desconforto costuma concentra-se mais na região da virilha. Seu aparecimento deve levar o praticante a procurar assistência médica com o objetivo de descartar ou evitar o agravamento de uma possível lesão.

Dor na lateral do quadril

Outra região que costuma incomodar é a lateral do quadril. A dor nesta localização pode aparecer em pessoas sedentárias, mas é muito comum em praticantes de corrida de rua. Alguns músculos que começam ou terminam nesta região são responsáveis pela estabilização do tronco durante a atividade.

Para se ter uma ideia da sobrecarga a que estão submetidos, os abdutores (músculos da lateral do quadril que tem como uma de suas funções afastar as pernas para fora/abrir as pernas) sustentam de 3 a 4 vezes o peso do corpo quando estamos apoiados em uma perna só. Isto explica o porquê a prática da corrida requer um trabalho muscular específico.

Sair do sedentarismo é fundamental para todas as pessoas. Ocorre que tão importante quanto iniciar uma atividade é manter-se ativo. Performance requer tempo. Cada organismo responde de uma maneira ao exercício. Precisamos respeitar o nosso corpo para que ele permita longevidade na prática esportiva.

Por Dr. David Nicoletti Gumieiro

Comentários

Comentários