Home>Saúde>Outubro Rosa: o mês da prevenção contra o câncer de mama
Saúde

Outubro Rosa: o mês da prevenção contra o câncer de mama

Foi no século XX que nascia o que era o Outubro Rosa, um movimento que se tornaria mundialmente conhecido com objetivo de disseminar a conscientização para o diagnóstico precoce do câncer de mama.

O movimento nasceu próximo aos anos 90 nos Estados Unidos. Lá, alguns Estados, de maneira independente, faziam campanhas e ações sobre o câncer de mama e sobre a importância da mamografia na prevenção contra a doença.

Somente após a aprovação do Congresso Americano foi que o mês de outubro seria comemorado nacionalmente o mês de prevenção contra o câncer de mama. O laço cor de rosa, conhecido como símbolo do mês e da doença, foi lançado em Nova York, pela Fundação Susan G. Komem for the Cure durante a primeira Corrida pela Cura.

O Outubro Rosa teve seu nome escolhido em 1997 quando duas cidades dos Estados Unidos passaram a espalhar os laços cor de rosa em pontos públicos da cidade e criaram movimentos para disseminar o assunto através de desfiles com mulheres que venceram a doença, corridas e partidas esportivas.

Logo o mês rosa foi se espalhando pelo mundo e hoje é comemorado mundialmente como o mês de prevenção e diagnóstico precoce contra o câncer de mama. O jeito mais fácil e bonito encontrado para espalhar a campanha foi de iluminar ponto tradicionalmente conhecidos com a cor rosa. A iniciativa funcionou e já teve grandes monumentos iluminados, como o Cristo Redentor, por exemplo.

Fatores de Risco

O Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) estabeleceu uma lista de fatores da história reprodutiva, ambiental, comportamental, hormonal, genético e hereditário que podem aumentar o risco da doença:

  • Consumo de bebida alcoólica;
  • Não ter tido filhos;
  • Uso de contraceptivos hormonais;
  • Obesidade e sobreseso após a menopausa;
  • Parar de mestruar após os 55 anos;
  • Primeira gravidez após os 30 anos;
  • Sedentarismo;
  • Não ter amamentado;
  • Exposição frequente a radiações ionizantes;
  • Ter feito reposição hormonal pós-menopausa por mais de 5 anos;
  • Histórico familiar de câncer de ovário;
  • Casos de câncer na família, principalmente antes dos 50 anos;
  • Alteração genética;
  • Histórico familiar de câncer de mama em homens.

A idade é um dos fatores mais importantes para dar atenção e ter um cuidado especial de prevenção contra a doença. Mulheres acima de 50 anos apresentam maior risco de serem diagnosticadas.

Métodos Preventivos

A adoção de alguns métodos preventivos pode auxiliar na prevenção da doença, como:

  • Praticar exercícios físicos;
  • Amamentar;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Manter o peso ideal;
  • Alimentar-se de forma saudável.

Sintomas

Os primeiros sintomas e sinais da doença podem ser primeiramente identificados em casa pela própria mulher ao observar sua mama. Os principais sintomas do câncer de mama são:

  • Saída espontânea de líquidos dos mamilos;
  • Alterações no mamilo;
  • Caroço fixo, endurecido e indolor;
  • Nódulos na região das axilas ou no pescoço;
  • Pele da mama avermelhada e/ou retraída.

Ao notar alguns desses sintomas, é necessário ir ao médico para realizar a mamografia e exames de diagnóstico para detectar a doença.

Comentários

Comentários