Home>Cultura>7 mulheres que foram importantes na história do Brasil
Cultura

7 mulheres que foram importantes na história do Brasil

É comum quando falamos de história listarmos nomes importantes que representaram lutas e mudanças para o desenvolvimento do país. Dentre estes nomes a sua maioria são de homens que foram filósofos, imperadores, cientistas, ditadores, entre outro, porém as grandes mulheres do país ficam de fora.

Conheça 7 mulheres brasileiras revolucionárias que ajudaram moldar o Brasil:

  1. Leopoldina (1797-1826)

Casada com D. Pedro I, era uma mulher bem reconhecida por outras nações e envolvida com a causa brasileira, como a independência (muitas vezes tinha maior papel que seu próprio marido). Quando houve ameaça de conflitos entre as províncias e seu marido estava em viagem, tomou conta da situação e trouxe paz. Quando veio para a América trouxe artistas e cientistas para retratar e estudar a fauna e flora brasileira.

  1. Maria Quitéria (1792-1853)

Proibida de se alistar no exercito por ser mulher, Maria Quitéria usou a farda de seu primo e se alistou como homem, sendo importante em inúmeros conflitos. Quando seu disfarce foi descoberto o seu bom desempenho foi argumento, mesmo assim Quitéria não foi reconhecida e morreu na miséria.

Lutou e teve destaque nas batalhas de Pirajá, Pituba e Itapuã, nas quais levou honra de primeiro cadete e recebeu a insígnia de Cavaleiro Imperial da Ordem do Cruzeiro.

  1. Maria Felipa de Oliveira (data incerta-1873)

Era escrava e sonhava com o Brasil livre de portugueses. Comandou um grupo de 40 mulheres que atuavam na ilha de Itaparica, ela e o grupo vigiavam a entrada da Baia de Todos os Santos. Foi militante durante toda sua vida e considerada a “Heroína da independência da Bahia”.

  1. Bertha Maria Júlia Lutz (1894-1976)

Bertha foi estudar na Europa desde pequena, onde teve contato com o feminismo, além de ser tornar reconhecida internacionalmente pelos seus estudos com anfíbios e sua atuação a favor do direito feminino.

Foi a segunda mulher a entrar no serviço público e representou o Brasil na assembleia geral da Liga das Mulheres Eleitorais, nos EUA. Foi vice-presidente da sociedade Pan-Americana. Fundou, junto com outras militantes, a Federação Brasileira pelo Progresso Feminino, que após 10 anos conquistou o direito ao voto. Também foi deputada, defendendo os seus princípios feministas.

  1. Dandara dos Palmares (data incerta-1694)

Casada com Zumbi dos Palmares, ajudou a comandar o Quilombo dos Palmares com o seus princípios de liberdade. Ajudou a montar estratégias de resistência e foi a figura principal na defesa do Quilombo. Se matou quando foi capturada.

  1. Loelinda Daltro (1859-1935)

Defendia o direito das mulheres, batia de frente com a igreja católica, era separada e tinha três filhos, tinha voz política e defendia a inclusão social e o a educação laica aos índios.

Criou o Partido Republicano Feminino, antes das mulheres terem direito ao voto. Foi uma formar de pressionar o governo a dar o direito as mulheres. Suas ações deixaram de ser reconhecidas por ser mulher. Em 2013 o governo do Rio de Janeiro instituiu o Diploma de Mulher Cidadã Leolinda de Figueiredo Daltro, concebido anualmente as mulheres que se destacam na luta pelos sues direitos.

  1. Anita Garibaldi (1821-1849)

Conhecida como a “princesa de dois mundos” por ter lutado na Itália contra a Áustria, na batalha da unificação do seu país e no Brasil por ter lutado na Revolta da Farroupilha.

Na batalha dos Curitibanos foi presa grávida e conseguiu escapar sobrevivendo a quatro dias na mata, até encontrar seu marido.

É homenageada em Santa Catarina com duas cidades com seu nome, em Curitiba com uma praça e em Salvador com o nome de uma avenida.

Comentários

Comentários