Home>Geral>Volta às aulas consciente
Geral

Volta às aulas consciente

As férias escolares acabaram, iniciando mais um ano letivo para os pequenos. Para sofrer menos com a alta dos produtos, a pesquisa é fundamental na hora de comprar o material escolar na tentativa de minimizar os gastos e driblar as campanhas publicitárias intensas que seduzem as crianças.

Todo começo de ano exige planejamento para encarar as primeiras despesas do ano: IPTU, IPVA, Imposto de Renda e também os gastos com materiais escolares entram nessa lista. Essa última inclusive é possível diminuir os custos se fizer uma pesquisa prévia cotando os preços dos produtos.

Esse consumismo não é estimulado no público infantil à toa, pesquisas realizadas em Procons em diversos estados do Brasil mostram que em cidades como Recife os produtos licenciados tiveram uma alta de 900% no seu valor. Em cidades do Estado de São Paulo o órgão aponta que os materiais escolares temáticos custam até 6 vezes mais do que os materiais comuns.

A identificação com o público infantil de determinado personagem, artista ou youtuber acaba virando sinônimo de lucro para as fabricantes de material escolar que tem nos licenciamentos de nomes e marcas o seu principal trunfo para garantir suas vendas.

O que fazer?

É importante que os pais e responsáveis estejam vigilantes em relação a origem do interesse da criança em determinado produto, tendo em vista que a publicidade direcionada a crianças é considerada abusiva (principalmente dentro das escolas) e ilegal de acordo com o artigo 227 da Constituição Federal; o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA); o Código de Defesa do Consumidor (CDC), e a resolução 163 do Conselho Nacional dos Diretos da Criança e do Adolescente (Conanda).

Na hora de ir as compras, não é recomendado que levem as crianças juntos, já que elas são amplamente atingidas pelas campanhas publicitárias, ou então negociar e delimitar para elas escolherem algum produto que gostem. Uma alternativa sustentável é a reutilização do material do ano passado.

Comentários

Comentários