Home>Colunas>Dicas de Saúde>Desvendando a água com gás
Dicas de Saúde

Desvendando a água com gás

Você fica em dúvida se vai de água com gás ou natural enquanto o garçom espera para anotar o pedido? Fica imaginando se a água gaseificada traz os mesmos benefícios ou, pelo contrário, se tem calorias e vai fazer você engordar?

Se é isto que te preocupa, liberte-se! A água com gás hidrata e não vai te fazer ganhar uns graminhas a mais. Ela tem os mesmos nutrientes da água mineral natural, a única diferença está na adição de dióxido de carbono na sua forma pressurizada. De resto, nada muda!

A água com gás possui um ph entre 5 e 6 o que constitui um ácido fraco. Em outras bebidas que têm dióxido de carbono na sua receita, como os refrigerantes, o ph é de 2,5, considerado um ácido forte. Diferente das bebidas artificialmente saborizadas, a água gaseificada não vai prejudicar o esmalte dos dentes e nem de longe é um agente causador da osteoporose, o que a torna uma excelente alternativa para quem colocou na lista de metas parar de tomar refrigerante.

Apesar de hidratar, a água gaseificada deve ser evitada após a prática de exercícios físicos. O motivo: para cada 250 ml de água com gás são liberados dentro do organismo 900 ml de gás carbônico. Essa “carga” provoca a falsa sensação de saciedade e de estar hidratado suficientemente.

Alguns fabricantes adicionam sódio e açúcares na composição da água com gás, neste caso, as bebidas chamadas de “baixa caloria”. A dica é conferir a tabela de informações nutricionais para fazer a melhor escolha. Se tiver vontade de colocar um “saborzinho” na água e evitar calorias, a saída é espremer um limão ou uma laranja. Raspas de hortelã dão um toque ainda mais especial.

Comentários

Comentários