Home>Destaques>Cuidados com os pets – castração animal
Destaques

Cuidados com os pets – castração animal

A castração tem se revelada umas das medidas fundamentais no controle reprodutivo de cães e gatos, uma vez que a superpopulação de animais domésticos é um caso de saúde pública, que agrava para pior o bem estar animal e o bem estar das populações humanas que tem se mostrado cada vez mais incomodada com o fato de tantos animais vagando pelas
ruas sob condições desfavoráveis.

Vale acrescentar que a educação em guarda responsável e a identificação animal, são outras duas medidas que vem corroborar para o controle
populacional.

Os cães e gatos não necessitam cruzar ou ter filhotes antes de serem castrados, sua saúde física e mental não serão comprometidas se eles não tiverem contato sexual ou filhotes. Esses são valores humanos passados de forma errada para os animais. A realidade é que os cães agem por instinto, e só terão apetite sexual no momento exato da procriação, o qual conhecemos como o cio das fêmeas.

Muitos animais frutos dessas crias indesejadas não conseguem um lar ou muitas vezes são abandonados por seus tutores, ficando livres pelas ruas, procriando de forma descontrolada, passando fome e sede, vivendo sem abrigo, disseminando doenças entre eles e também para os humanos (zoonoses), correndo riscos de atropelamento e como se não bastasse, sendo submetidos a maus tratos.

A medida eficaz para evitar essa procriação descontrolada é mesmo a castração cirúrgica. Esse procedimento, que só pode ser realizado por médico veterinário, não é uma forma de mutilar o animal, mas sim de prevenir tumores de mama, infecções uterinas, doenças sexualmente transmissíveis e evitar o abandono de filhotes oriundos da falta de educação em guarda responsável.

Nas fêmeas caninas e felinas o procedimento cirúrgico é minimamente invasivo, o que causa menos trauma cirúrgico, menos riscos de infecção e menos custos. Nesse procedimentosão retirados os ovários e o útero, o que impedirá para sempre a procriação e os cios nas fêmeas. Já nos machos a cirurgia é realizada de forma menos invasiva, e consiste na retirada dos
testículos, o que contribui para a diminuição de buscas por fêmeas errantes, redução do risco de acidentes nas ruas e brigas com outros machos. Importante lembrar que a castração em machos não reduz a demarcação territorial, uma vez que isso ocorre como comportamento adquirido.

A cicatrização dessas cirurgias deve acontecer entre 7 e 10 dias após o procedimento. Indica-se o uso de roupa própria e colar elisabetano, para evitar que o animal tenha acesso à ferida cirúrgica ou retire os pontos. É importante que o tutor já tenha estes itens em mãos quando for buscá-lo, após a cirurgia. Normalmente, o animal retorna à rotina normal já no dia
seguinte pós-castração. Pede-se apenas para evitar grandes esforços como pular e correr, evitando também os passeios e banhos até que os pontos sejam retirados, o que ocorre entre sete e dez dias após a cirurgia.

Após a castração os animas tendem a ficar mais tranquilos, alguns podem ganhar peso, por isso a importância de alimentação balanceada e o estímulo de atividade física, com brincadeiras e caminhadas rotineiras. Muitos tutores optam pelo uso, indiscriminado, de contraceptivos (anticoncepcionais) vendidos em casas de ração ou estabelecimentos agrícolas, como método de prevenir os cios e possíveis gestações indesejadas, no entanto esse uso sem acompanhamento veterinário, ao invés de causar benefícios, só aumenta o risco de câncer de mama e infecções uterinas, comprometendo dessa forma a qualidade de vida dos animais.

Antes de adotar ou adquirir um animal, consulte se todos estão de acordo na sua casa, e lembre se de que esse animal irá viver com você e sua família durante uns quinze anos, e que durante esse tempo ele estará sob seus cuidados e necessitará de auxílio médico veterinário, pois esse é o único profissional que está apto a atender a todas as exigências do seu fiel amigo.

Professor Dr. Alfredo Lima
Médico Veterinário com pós doutorado em programas de
controle populacional de cães e gatos.

Comentários

Comentários