UPbe04
Editorial NutriçãoGeralNutrição

Café: Conheça os cuidados para um consumo equilibrado

UPbe05

Saiba quais são os efeitos da cafeína no organismo e quais precauções é preciso tomar ao consumir café

O café faz parte da rotina da maioria dos brasileiros há tempos, mas durante o isolamento social em decorrência da pandemia da Covid-19, o consumo da bebida aumentou 35%, segundo Ricardo de Souza Silveira, presidente da ABIC – Associação Brasileira de Café. 

Entretanto, do ponto de vista médico, seu consumo é constantemente questionado. Afinal, quais os efeitos do café no nosso organismo?

UPbe16
Na foto aparecem as mãos de quatro pessoas brindando, cada uma com sua respectiva xícara de café, sob uma mesa de madeira escura.
Ricardo de Souza Silveira, presidente da Abic, afirma que surgiram alguns problemas pontuais na distribuição de café no ano anterior, mas que o consumo da bebida aumentou dentro das casas brasileiras devido à quarentena (Reprodução: Canva)

Alguns benefícios já foram comprovados na área da Saúde, como a prevenção de doenças degenerativas, tal como o Alzheimer e o Parkinson. Além disso, de acordo com a endocrinologista Cíntia Cercato em atuação no Hospital das Clínicas (USP), o produto também auxilia na proteção do coração.

A ingestão de café nos ajuda, inclusive, a liberar estimulantes naturais como a dopamina, o famoso  “hormônio da felicidade” relacionado com a motivação, e a adrenalina, hormônio responsável pelo entusiasmo e euforia.

Precauções

Na foto mostra uma mulher loira com uma xícara de café branca nas mãos.
As especificidades de cada pessoa e de cada tipo de café interferem na hora de calcular a quantidade de cafeína recomendada diariamente (Reprodução: Canva)

A cautela de alguns especialistas ao defenderem o consumo de café não surge à toa. A cafeína, estimulante que confunde as células do nosso corpo para manter-nos despertos por mais tempo, faz mal se consumida em excesso.

UPbe15

Por isso é importante se atentar com o tipo de produto que está consumindo, já que o café expresso tem quase o triplo de cafeína que a versão comum, por exemplo. Para ter como base lembre-se que meia xícara (cerca de 125 ml) de café coado tem 85 ml de cafeína e a mesma quantidade de café expresso contém 250 ml da substância.

Outra medida a se considerar é a especificidade de cada pessoa, já que a ingestão diária recomendada de café varia. Um adulto saudável, por exemplo, pode tomar até 400 ml de café por dia, porém, para gestantes e lactantes a medida é de apenas 200 ml, para crianças e adolescentes o recomendado é ainda metade disso: apenas 100 ml.

Outro fator relevante na hora de considerar o consumo de café é a forma como se adoça a bebida. Para um hábito mais saudável, é recomendado substituir o açúcar branco por outro tipo, como o demerara ou, até mesmo, por adoçantes à base de stévia.

Problemas e Recomendações

Na foto há uma bandeja de madeira em primeiro plano contendo uma tigela de cor verde com cereais, uvas verdes e um copo de suco de laranja. Ao fundo, há uma mulher vestida de rosa aguardando a bandeja.

Ainda que, segundo Cercato, não haja estudos científicos que comprovem a ligação do café com o vício, abusar da bebida pode trazer outros problemas à saúde.

Um estudo feito na Universidade de São Paulo (USP) divulgado pela revista Clinical Nutrition, concluiu que se o consumo extrapolar 3 xícaras (cerca de 720 ml) há um risco maior de desenvolver pressão alta, sobretudo em pessoas já predispostas a terem hipertensão.

Além disso, o consumo excessivo de café pode causar arritmia, irritabilidade, nervosismo, agitação, insônia e atraso na formação cerebral do feto em caso de pessoas grávidas.

Para prevenir esses problemas e não abrir mão de uma bebida pela manhã, trouxemos algumas sugestões para substituir o café que também aumentam a energia, mas com pouca ou nenhuma cafeína, veja:

1- Suco de ameixa: Ele ajuda a regular o nível de eletrólitos no corpo, o que aumenta a resistência.

2- Chá verde: Tem um pouco menos de cafeína que o café, mas vai te fornecer energia sem o risco de tremores como quando se toma muito café.

3- Smoothie de nozes: Rico em fibras e proteínas, ajuda a subir os níveis de açúcar no sangue e eleva a energia.

4- Semente de linhaça: Ricas em fibra e energia, misturá-las a um shake ajuda a se manter mais ativo. 

Agora que você já conhece todos os lados sobre o consumo de café, é hora de aplicar esses cuidados ao seu dia a dia e buscar por uma alimentação mais equilibrada!

Gostou da matéria? Então fique atento(a) ao nosso blog para saber mais sobre nutrição e saúde.

Por: Eduarda Motta – Jornal Júnior – Unesp/Bauru

Acesse todos os nosso conteúdos de Nutrição clicando aqui

Comentários

Comentários

Mostrar mais
UPbe07

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo