UPbe04
Editorial ModaGeralModa

A nova onda dos brechós: saiba mais sobre essa tendência

UPbe05

Conheça melhor sobre o jeito sustentável de consumir que vem crescendo cada vez mais

Brechós é o nome dado aos lugares onde se vendem peças de roupas usadas em bom estado de conservação por um preço consideravelmente mais baixo. Com o crescimento do uso de redes sociais, esses acessórios começaram a ser comercializados de forma online e o seu consumo vem aumentando. Ficou curioso? Então continue com a gente até o final para saber mais!

A imagem tem como cenário um brechó, com cabides e araras de roupas e sapatos usados. Uma mulher usando uma jaqueta amarela está sentada no centro da imagem olhando para as peças de roupas.
Os brechós têm se tornado cada vez mais populares entre os jovens. Reprodução: Pexels

Por que o crescimento?

De acordo com o portal de notícias PortoGente, estima-se que a indústria têxtil mundial produza 300 milhões de toneladas de roupas por ano — sendo a porcentagem de reciclagem somente 10% deste número, o que causa uma preocupação pelos recursos naturais que estão sendo desperdiçados no  processo de fabricação,  sem contar a emissão de gases extremamente prejudiciais ao meio ambiente. 

UPbe16

Com isso, a substituição da fast fashion — a moda rápida, onde as peças são produzidas e descartadas em um curto espaço de tempo — vem sendo mais frequente. Os consumidores estão cada vez mais interessados em adquirir produtos que causem menos impactos no ambiente, mas que também agrade o estilo próprio de cada um — você pode saber mais sobre moda sustentável e consciente conferindo outros artigos do blog da UP!

Qual a relação entre os brechós e o consumo consciente?

No processo de produção de peças de roupas são utilizados diversos produtos e materiais — de acordo com a Fundação Ellen, são gastos 93 bilhões de metros cúbicos de água por ano e geram 1,2 bilhão de toneladas de emissão de gases na atmosfera. Com números tão alarmantes, a importância de repensar o consumo desenfreado surge cada vez mais frequente na mente dos consumidores. 

Ao adquirir uma peça usada, você elimina a etapa final do processo de produção de têxteis — o descarte do acessório —, aumentando o tempo de vida útil do produto e diminuindo o acúmulo de resíduos causado pelo descarte incorreto. O interessante também é que muitas vezes as peças disponíveis nos brechós foram personalizadas, com costuras e detalhes que as transformam em algo único, além de ajudar no complemento de renda de empreendedores.

UPbe15
A imagem possui uma mulher branca de cabelos loiros usando um vestido vermelho e costurando tecidos em uma máquina de costura branca.
Os brechós costumam personalizar suas peças de modo a reformular ou dar um novo toque aos detalhes. Reprodução: Pexels

Por que comprar em brechós?

Para além da  sustentabilidade, diversas vantagens são percebidas quando adquirimos produtos usados que estão em boas condições de uso com um preço bem mais acessível: é possível renovar seu guarda roupa com excelentes peças sem gastar muito, já que a principal característica dos brechós é o preço mais baixo.

Ao comprar em brechós, você ajuda o empreendedor que busca uma renda extra — especialmente na pandemia, onde muitas pessoas ficaram desempregadas e viram na venda de peças mais baratas uma oportunidade de conseguir se manter. De acordo com dados do CETIC, a procura por compras online cresceu entre os brasileiros, o que significou uma maior venda de roupas e acessórios pela internet.

De acordo com pesquisa da GlobalData de 2019, jovens entre 24 e 27 anos são os maiores consumidores de semi novos. Isso se dá porque eles estão sempre antenados nas redes sociais e na situação de esgotamento do planeta, o que faz com que repensem e sejam mais conscientes com seus hábitos de consumo — muitas vezes, inclusive, fazendo boicote às marcas que instigam o consumo desenfreado. Você também pode conferir dicas de práticas para inserir a moda sustentável no dia a dia aqui na UP!

Gostou do conteúdo? Então fique atento(a) ao nosso blog para saber mais dicas sobre moda.

Por: Julia Pereira Cruz – Jornal Júnior – Unesp/Bauru

Comentários

Comentários

Mostrar mais
UPbe07

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo