Editorial ModaGeralModa

Moda plus size leva estilo e conforto para corpos gordos

Omaxlab
A imagem mostra três mulheres em uma praia. A mulher da esquerda é negra, com o cabelo black power e está com um biquíni preto, ela segura um celular para tirar a foto. A do meio é loira com a pele clara, está com um maiô colorido. A terceira é morena com a pele clara, está com um biquíni branco na parte de cima e preto na parte de baixo. Elas se abraçam, posando para a foto.
A liberdade da moda plus size (Foto: Freepik)

O estilo plus size vai além da moda. A moda incentiva o amor próprio, aceitação e a descoberta da beleza e ainda empodera as mulheres! Entrar em uma loja e encontrar roupas com tamanhos fora do padrão imposto pela sociedade não se torna apenas uma questão de números, mas sim da liberdade de escolha. Se interessou pelo assunto? Então continue a leitura e aprenda a valorizar o seu corpo e como combinar peças para criar um estilo mais elegante, confortável e lindo!

A imagem tem um fundo rosa claro com três mulheres plus size. Ao lado esquerdo uma mulher posa com a mão na cintura, ela é negra e está com o cabelo preso, além de vestir uma blusa de alcinha rosa e uma calça branca, completando com um sapato preto. No meio há uma mulher branca e loira com o cabelo preso, está com os braços soltos ao lado do corpo e com um vestido preto e sapato da mesma cor. Por fim, ao lado direito tem uma mulher negra com o cabelo solto, ela está com os braços dobrados para cima, usa uma blusa tomara que caia e calça na cor branca, finalizando com um sapato preto.
Moda plus size é conforto e elegância (Foto: Freepik)

Estilo e conforto

Esqueçam as roupas largas e com cores escuras usadas para disfarçar as gordurinhas! A moda plus size veio para revolucionar e modernizar isto. A grande novidade é que as mulheres não estão mais presas a uma visão ultrapassada de que precisam se vestir escondendo seus corpos. Atualmente estão à disposição no mercado peças com bom caimento, coloridas e que atendem a diversos gostos, desde as mais ousadas, roupas justas e curtas, até as que preferem vestidos longos ou macacões.

Entretanto, mesmo com todos esses progressos, a moda plus size ainda tem muito o que avançar. O mercado necessita de crescimento, afinal faltam modelagens para atender a todos os corpos, que são muito diferentes. Por exemplo: há pessoas com o mesmo peso, porém apresentam pernas mais grossas, já outras têm a cintura mais fina. Portanto, existe necessidade e urgência para resolver este impasse.

Origem do termo

A ideia de roupas plus size teve sua primeira aparição no início do século XX, criada pela americana Lane Bryant e utilizada para se referir à moda de gestantes. Lane começou a vender roupas mais largas e confortáveis para as mulheres grávidas. O sucesso fez com que ela percebesse que o mercado não beneficiava as mulheres com corpos fora do padrão – já imposto naquela época. Dessa forma, a lojista iniciou uma pesquisa com as clientes para encontrar as medidas ideias para elaborar peças novas de mostruário. Nos dias atuais, Lane Bryant é uma das mais conhecidas redes de lojas plus size do mundo.

Todavia, o termo era utilizado para se referir a roupas e não a pessoas. Na época, era utilizada a palavra ‘‘robustas’’ e, em raras ocasiões, ‘‘gordas’’. A expressão ‘‘mulheres plus size’’ foi empregada pela primeira vez em 1950, em um anúncio da extinta marca Korrel. A partir disso, o termo passou a ser aplicado a um padrão de corpos e não mais a um tipo de roupa.

A imagem apresenta uma tonalidade branco e preto, com duas mulheres plus size de costas. Elas estão usando sutiã e calcinha short com a mão na cintura. A da esquerda é negra e a da direita é branca.
A moda plus size trouxe diversas evoluções para quem usa numeração fora do padrão (Foto: Freepik)

O que diz a especialista

A nutricionista clínica com abordagem comportamental Ana Carolina Port, em uma entrevista para a revista Revide, explica que o mundo evoluiu e as pessoas passaram a entender que não há como fazer moda para a minoria. ‘‘Se formos ver, a maior parte da população está fora dos padrões que a moda e a sociedade constrói. A gente começou a ver um movimento de mulheres que se empoderam, as redes sociais e a mídia começaram a contribuir para vermos mulheres parecidas com a gente, como as modelos e as influenciadoras plus size. Hoje, a indústria entendeu que precisa olhar mais para esse público e que todos podem ser livres e mostrar seus corpos como quiserem, apesar de ainda ter quem aponte o dedo. Temos diferentes padrões de corpos, a moda precisa ser ainda mais abrangente para atender a todos os tamanhos de roupas”, comenta.

Ela também argumenta que o peso não é um fator que define saúde ou doença. “A gente vê que há pessoas magras que estão com exames e fatores de saúde ruins, não praticam atividade física, comem poucos nutrientes e abusam de álcool. Enquanto há pessoas que são gordas e fazem atividade física frequentemente, se alimentam de forma variada e estão com marcadores de saúde muito melhores”, destaca Ana Carolina. 

A nutricionista critica ainda modelos defasados para “medir a saúde” das pessoas. “O Índice de Massa Corporal (IMC), que usamos para determinar se uma paciente está ou não saudável, precisa ser atualizado, pois é uma ferramenta que existe há 100 anos. Além disso, diversos estudos demonstram que é muito mais importante manter bons hábitos do que perder ou ganhar peso”.

Para se empoderar cada vez mais e aceitar o próprio corpo, a nutricionista recomenda um “detox digital”, procurando seguir pessoas que sejam mais próximas da nossa realidade. “Existem estudos que relatam que quanto mais longe o seu ídolo está do que você parece fisicamente, pior você fica em termos de saúde mental, e mais frustrado se torna por não se identificar com aquela pessoa. Sempre pergunto para meus pacientes quem eles seguem nas redes sociais e se aquelas pessoas estão inspirando ou deixando frustrado, e aí sugiro seguir quem está mais próximo do que a pessoa é, para trazer uma inspiração verdadeira. Indico seguir quem mostra que os corpos reais são bonitos, que somos mais que um corpo e quem valoriza nossas qualidades além do físico”, aconselha.

A imagem apresenta uma mulher plus size branca com cabelo colorido olhando uma arara de roupas.
Com a moda plus size, as mulheres agora podem escolher dentre uma variedade de roupas (Foto: Freepik)

Agora que você já entendeu mais a respeito do assunto, confira algumas dicas para ajudar a compor o seu estilo!

Antes de mais nada, o mais importante é que se deve sempre usar e abusar do que faz você se sentir bem: o conforto deve ser prioridade. Afinal, no dia a dia, por conta da correria, é indispensável preservar o seu bem estar.

Caso seja a sua intenção, para não aumentar suas curvas visualmente, existem alguns truques de roupas que não se deve usar. Evite peças com muita textura e extremamente volumosas, dado que elas aumentam a aparência desnecessariamente. Roupas de malhas, principalmente nos tons mais escuros, também devem ser evitadas.

Quando for à praia, momento que pode ser temido por muitas mulheres, fuja do tradicional e opte por estilos com estampas, como estrelas e onça, e mais largos na parte de baixo. Se preferir, escolha o maiô, utilizando também cangas de vários modelos e entrelaçamentos.

Cores

A respeito da combinação de cores, escolha tons claros, assim você terá mais destaque que a roupa. Use listras verticais e fuja das horizontais, gerando mais harmonia no look. Os vestidos e blusas estampadas podem ter desenhos pequenos ou médios e não muito espaçados entre si.

Roupa esportiva

As peças esportivas sempre se destacam no verão, então combine roupas básicas com esportivas, resultando em conforto, simplicidade e beleza. O uso da calça legging também é interessante para compor o look. Por fim, experimente combinar vestidos com tênis.

Calças Pantacourt

Essas calças são elegantes e se destacam pelo seu estilo inovador e poderoso. Então, utilize com diferentes estilos de looks, como por exemplo uma camiseta ou uma regata, destacando a simples harmonização clássica e elegante.

Metálico

As peças e acessórios metalizados se destacam e ajudam a evidenciar looks apagados. A dica é combinar estas peças, em especial blusas com efeitos metalizados, com um jeans. Use e abuse de brincos, colares e pulseiras, afinal resultam em elegância e destaque.

Peças em alfaiataria

Essas roupas são voltadas para uso em escritório ou para ambiente de trabalho. As calças e os coletes são peças ótimas para montar combinações, pois são fáceis de harmonizar, elegantes e podem ser usados com diversos acessórios.

Floral

O uso de estampas com flores é uma das novas tendências plus size, em especial nos vestidos. Afinal, eles possuem fácil combinação, principalmente com acessórios e sapatos. Então, opte por rasteirinhas e brincos básicos. Pronto, agora você tem um look elegante e básico ao mesmo tempo!

Portanto, não aceite menos que uma peça que te faça sentir bem e confortável, independente do número que você veste. Crie seu próprio estilo e faça combinações incríveis!

Caso queira ler mais conteúdos sobre moda, clique aqui e aproveite.

Por: Giovanna Moreto, Jornal Jr – UNESP Bauru.

Comentários

Comentários

Mostrar mais
UPbe07

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo