Série Bem-estar AnimalUP Enfoque

Up Enfoque – Série Bem-estar animal – Lara Caveanha Gragnanello

Omaxlab

A entrevistada Lara nos explica como podemos avaliar o bem-estar em animais silvestres sob os cuidados humanos e melhorar a qualidade de vida dos animais em zoológicos, centros de conservação e criadouros. Lara nos conta que a manutenção de animais em cativeiro para fins de conservação e pesquisas permite que os seres humanos tenham maior controle e contato direto dos animais. No entanto,  a preocupação com o bem-estar dos animais mantidos em cativeiro tem levado as instituições centros de pesquisa a aprimorarem as suas práticas de manejo. Dessa forma, algumas estratégias podem ser introduzidas em vários zoológicos e demais instituições para proporcionar uma melhor qualidade de vida a esses animais. Entre elas podemos citar estratégias de enriquecimento ambiental que podem reduzir o tempo ocioso dos animais, tornar o ambiente mais dinâmico com desafios e situações que ocorreriam na natureza, proporcionar diferentes estímulos, incentivar o comportamento natural das espécies e oferecer oportunidade de escolha.

Cobertura completa em nosso canal do Youtube e áudio completo no Spotify.

O enriquecimento ambiental incentiva o comportamento natural da espécie, pois consiste em um conjunto de métodos que modificam o ambiente e contribuem para redução do estresse e melhoria do bem-estar animal. Assim, como resultado o animal apresenta um melhor desempenho e melhor aptidão reprodutiva. Lara nos conta que o enriquecimento ambiental pode ser subdividido em 5 categorias: enriquecimento alimentar, enriquecimento físico, enriquecimento social, enriquecimento cognitivo e enriquecimento sensorial. O enriquecimento alimentar promove desafios para os animais terem acesso a comida ou terem possibilidade de manipular a presa antes de comerem. O enriquecimento físico é uma técnica que promove uma maior exploração do espaço que o animal ocupa, estimulando a atividade física e interação com o ambiente. Esse enriquecimento físico ocorre por meio de introdução de obstáculos, esconderijos, etc. O enriquecimento social consiste na interação dos animais sociais em cativeiros com outros indivíduos da mesma espécie ou espécies diferentes. O enriquecimento cognitivo consiste em promover desafios ou introduzir objetos no ambiente que estimula o funcionamento mental necessário para uma melhor qualidade de vida. Já o enriquecimento sensorial é um tipo de enriquecimento que estimula os órgãos do sentidos dos animais e pode ser realizado por meio de oferta de odores, sabores e texturas diferentes.

Em animais sob cuidados humanos, alguns aprendizados não são os mesmos que os animais de vida livre. Assim, a busca por adaptação dos animais pode ocasionar mudanças de comportamento por conta de práticas ou experiências do cotidiano. Lara nos conta que essa aprendizagem pode ser definida como uma mudança no comportamento do animal resultante de prática e experiência. Sendo assim, nós humanos, devemos ser capazes de proporcionar aos animais um conjunto de vivências positivas, resultando assim, em uma melhor qualidade de vida dos animais.

Camila Vieira Curti

Doutora em Ecologia Evolutiva e Comportamental e Professora temporaria na USP, campus Pirassununga. Experiência em ecologia, comportamento e bem-estar animal

Siga nossas redes sociais, acompanhe todo o conteúdo no Portal Up Cuesta Bem-estar.

Site: upcuesta.com.br

Instagram: @upcuestabemestar

Canal Up Cuesta Bem-estar no Youtube

Canal Up Enfoque no Spotify

Aqui no portal Up Cuesta na Categoria Up Enfoque

Comentários

Comentários

Mostrar mais
UPbe07

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo