Saúde

Atividade física e vacina contra a COVID-19: existe relação?

UPbe04

Saiba mais sobre como as vacinas contra COVID-19 e atividades físicas constantes se relacionam. Duas coisas fundamentais para sua saúde nos dias de hoje!

Com o avanço da imunização contra a COVID-19, algumas dúvidas começaram a surgir. Entre elas, se há alguma relação entre atividades físicas e a vacina. Estudos estão sendo conduzidos, e em alguns deles já se podem observar resultados.

Uma das primeiras dúvidas que surgem em relação ao assunto de atividades físicas e a vacina contra a COVID -19, é se deve se exercitar logo após tomar a vacina. De acordo com o médico Samir Daher, especializado em medicina esportiva, é recomendado esperar cerca de 24 horas após se vacinar antes de se exercitar, devido a possível reação do corpo, podendo ter febre, dor de cabeça ou dor no corpo.

UPbe16

Estudos e resultados sobre essa relação

A Universidade de São Paulo (USP) conduziu um estudo recentemente com mais de 1000 voluntários. Os resultados mostraram que o benefício proporcionado por uma vida ativa fisicamente foi mais observado entre os voluntários com ao menos 150 minutos semanais. Além disso, esses voluntários não apresentavam comportamento sedentário, ou seja, passar mais de oito horas diárias sentados ou deitados. No entanto, o estudo ainda não foi revisado por seus pares.

Foi considerado como “tempo ativo” aquele dedicado tanto a exercícios e atividades de lazer, além do tempo reservado a atividades domésticas. Além disso, o nível de atividade física foi mensurado via entrevistas. Os entrevistados que foram considerados ativos foram aqueles que relataram ao menos 150 minutos dentre todas as atividades compreendidas.

Os resultados foram analisados via testes laboratoriais, e todos os voluntários foram imunizados com a vacina Coronavac entre fevereiro e março. A chamada “Soroconversão”, que nada mais é do que o desenvolvimento de anticorpos para o vírus. Foi observado que entre os voluntários imunossuprimidos, ou seja, com alguma doença autoimune, a cada 10 voluntários “inativos” fisicamente que soroconverteram, 14 “ativos” soroconverteram. Entre os que não eram imunossuprimidos, a chance de soroconversão foi cerca de 10% maior entre os ativos fisicamente.

UPbe15

Além disso, a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou no final de 2020 diretrizes sobre atividade física. De acordo com dados da entidade, um em cada quatro adultos e quatro em cada cinco adolescentes não praticam atividade física o suficiente. Isso gera um custo de US$ 54 bilhões em assistência médica direta. A OMS afirma que atividade física regular é essencial para prevenção e controle de doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e câncer, além de reduzir sintomas de depressão e ansiedade. Além disso, atividades físicas auxiliam na saúde cerebral.

A imagem mostra um homem sendo vacinado por uma enfermeira,e duas mulheres observando no fundo
Photo by CDC on Unsplash

Tendo em vista essas informações, podemos afirmar que assim como a vacinação contra a covid-19 e outras doenças é essencial, atividades físicas constantes também são importantes. Então, assim que possível, vacinem-se com as duas doses, ou dose única, dependendo da vacina. Além disso, busquem a prática de atividades físicas, mas para isso não esqueçam de procurar por profissionais capacitados para o auxílio na realização de exercícios físicos, para evitar possíveis riscos.

Gostou da matéria? Então confira outros conteúdos sobre saúde no nosso blog e fique de olho para receber mais dicas para a sua vida.

Acesse todos os nosso conteúdos de Saúde  clicando aqui

Por: Frederico Tapia – Jornal Jr. – Unesp/Bauru

Comentários

Comentários

Mostrar mais
UPbe07

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo